HomeDiagramsDatabaseMapsForum About
     

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Infraestrutura & Transporte


Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #5121  
Old Posted Feb 2, 2021, 2:09 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,504
Três vagas por morador e R$ 2 a hora para visitantes.

Veja projeto que privatiza estacionamentos no DF
A Secretaria de Mobilidade encaminhou a proposta de PPP para que o corpo técnico do Tribunal de Contas do DF análise a legalidade


Após ampla discussão e com reformulações sugeridas em audiência pública, o projeto de Parceira Pública-Privada da Zona Verde está no Tribunal de Contas do DF (TCDF) para análise de viabilidade e legalidade. O texto, elaborado pela Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob), chega ao corpo técnico da Corte de Contas com alterações, como o número de vagas para moradores de quadras das asas Sul e Norte, além do total de espaços a serem privatizados: 115 mil estacionamentos terão cobrança de taxa para que os carros parem.

Após ampla discussão e com reformulações sugeridas em audiência pública, o projeto de Parceira Pública-Privada da Zona Verde está no Tribunal de Contas do DF (TCDF) para análise de viabilidade e legalidade. O texto, elaborado pela Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob), chega ao corpo técnico da Corte de Contas com alterações, como o número de vagas para moradores de quadras das asas Sul e Norte, além do total de espaços a serem privatizados: 115 mil estacionamentos terão cobrança de taxa para que os carros parem.

A proposta inicial dos estacionamentos rotativos era de uma vaga por família. No entanto, a nova redação do texto prevê três vagas por morador das quadras residenciais, permanência máxima nas vagas de 5 horas, dependendo do setor, além de cobrança de R$ 2 a hora nos locais.

A concessão para a iniciativa privada englobará os serviços de implantação, exploração, operação, manutenção e gerenciamento do sistema de estacionamento rotativo pago de veículos em logradouros públicos e áreas pertencentes ao DF. O prazo contratual será de 20 anos. O investimento privado totalizará R$ 502 milhões e a outorga inicial será de R$ 66,7 milhões.



Aberto no Tribunal de Contas do Distrito Federal, o Processo 3333/2020 analisa a concessão do sistema de estacionamento rotativo pago de veículos em logradouros públicos e áreas do DF, chamado de Zona Verde.

A documentação foi encaminhada pela Semob em 22 de janeiro de 2021. O ofício da pasta contém estudos de modelagem técnica, operacional, jurídica e econômico-financeira.

De acordo com Resolução 290/2016, o acompanhamento dos processos de licitação e contratação de concessões e Parcerias Público-Privadas será concomitante e a fiscalização deve ser realizada pelo TCDF em estágios:

Ato justificativo quanto à conveniência da outorga da concessão, em que esteja caracterizado o objeto, a área e o prazo, bem como informação quanto ao caráter de exclusividade da concessão, como estabelece o art. 5º c/c o art. 16 da Lei nº 8.987/1995;

Estudos de viabilidade técnica e econômica do empreendimento, contendo, entre outras informações que o gestor do processo julgue necessárias, como objeto, área e prazo da concessão;

orçamento, com data de referência, das obras a realizar previstas pelo poder concedente para o objeto a licitar;

custo estimado de prestação dos serviços, incluindo os custos operacionais;

projeção das receitas operacionais da concessionária; projeção de ganhos de produtividade, decorrentes de avanço tecnológico;

Eventuais fontes de receitas alternativas, complementares, acessórias ou decorrentes de projetos associados;

Fluxo de caixa projetado do empreendimento, coerente com o estudo de viabilidade;

Relatório de estudos, investigações, levantamentos, projetos, obras e despesas ou investimentos já efetuados, vinculados à outorga, de utilidade para a licitação, realizados ou autorizados pelo órgão ou pela entidade concedente, quando houver;

Exigências contratuais e legais impostas por organismos internacionais, quando participarem do financiamento do empreendimento.
Hoje, o projeto da Zona Verde está no primeiro estágio. Após a conclusão dessa análise pelo corpo técnico, o processo será encaminhado para o relator e, em seguida, para apreciação em plenário. Só depois pode ser liberado para a concorrência das empresas.

Rotatividade

De acordo com a proposta da Semob, o projeto da Zona Verde e a concessão dos estacionamentos à iniciativa privada ocorrem para que haja o aumento da rotatividade na utilização das vagas em áreas públicas, além do incentivo ao uso do transporte público.

Nos dias atuais, é difícil encontrar vagas nas áreas centrais de Brasília. Os motoristas enfrentam ainda a concorrência com flanelinhas e a insegurança em deixar seus carros em pontos movimentados da capital.

No total, 1.800 pedidos de mudanças

Ao longo de audiências públicas remotas, necessárias durante a pandemia do novo coronavírus, o projeto da Zona Verde recebeu 1,8 mil sugestões de alterações, de acordo com o secretário de Transporte e Mobilidade do DF, Valter Casimiro.

Além das vagas para moradores, a concessão de 30 anos foi alterada para 20 anos, devido a pedidos apresentados nessas audiências e a análises de especialistas.






https://www.metropoles.com/distrito-...ntos-no-df?amp
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #5122  
Old Posted Feb 2, 2021, 2:16 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,847
Não entendi, 3 vagas por morador? Isso é claro, daqueles que não tem apartamento com garagem.... mas todos devem ser devidamente ter IPVA registrado no DF, pois daqui a pouco o povo inventa trazer de fora carros e falarem que são moradores daqui. O famoso jeitinho brasileiro.

Coitado (kkkk) dos flanelinhas...
Reply With Quote
     
     
  #5123  
Old Posted Feb 5, 2021, 12:27 AM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 2,652
Semob assina contrato para construção do Terminal Rodoviário do Itapoã

Novo espaço vai beneficiar cerca de 65 mil pessoas e oferecerá mais ônibus aos passageiros


Projeção do futuro Terminal Rodoviário do Itapoã / Fonte: Semob

A Secretaria de Transporte e Mobilidade do Distrito Federal (Semob) assinou contrato com a empresa responsável pela construção do Terminal Rodoviário do Itapoã. A vencedora do processo licitatório é a Construteq Construções Terraplanagem e Equipamentos e o valor da obra é de R$ 3.180.171,13, conforme foi publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (4).

Ainda neste semestre as obras serão iniciadas na quadra 203, ao lado da garagem de ônibus que atualmente é utilizada pela concessionária da área. Esse será o primeiro terminal da cidade. A previsão é que a obra dure 630 dias, a partir do começo dos trabalhos, e gere 50 empregos diretos e 25 indiretos.

Itapoã Parque

A nova estrutura vai beneficiar cerca de 65 mil pessoas e será construída em um terreno com 9,5 mil metros quadrados que contará com 6 boxes, 6 pontos de estocagem, 33 vagas para veículos, 20 vagas para motos, paraciclos, banheiros com acessibilidade, lanchonete, bicicletário e salas administrativas.

Com o novo espaço, haverá ampliação na oferta de viagens ônibus com outras linhas saindo da região. As linhas que atendem o Condomínio La Font e o Terminal do Paranoá também passarão pelo local. Além disso, o novo terminal também passará a atender o residencial Itapoã Parque que está em fase acelerada de construção.

* Com informações da Semob

Fonte: Agência Brasília
Reply With Quote
     
     
  #5124  
Old Posted Feb 5, 2021, 12:41 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,847
Vamos aguardar, espero que esses novos terminais sejam adaptados para futuramente receberem o BRT....
Reply With Quote
     
     
  #5125  
Old Posted Feb 9, 2021, 3:09 AM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 2,652
Obras da Rodovia VC-371 e Ciclovia (Conexão entre a BR-040, DF-290 e via de acesso à Santa Maria Norte).

Apesar de ainda estar em obras, o trânsito de veículos já foi liberado há quase 2 meses.



Reply With Quote
     
     
  #5126  
Old Posted Feb 9, 2021, 10:16 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,847
Como motorista não obedece as leis, logo a ciclovia vira estacionamento, acostamento e até retorno.
Reply With Quote
     
     
  #5127  
Old Posted Feb 9, 2021, 12:02 PM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 2,652
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Como motorista não obedece as leis, logo a ciclovia vira estacionamento, acostamento e até retorno.
Tem grande chance disso acontecer, visto que, o local virou rota de desvio dos engarrafamentos da BR-040 e consequentemente, essa via futuramente ficará engarrafada e os "mautoristas" utilizarão a ciclovia para passar com seus veículos, como já fazem com o acostamento da BR-040.
Reply With Quote
     
     
  #5128  
Old Posted Feb 9, 2021, 2:29 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,847
Quote:
Originally Posted by fabiano View Post
Tem grande chance disso acontecer, visto que, o local virou rota de desvio dos engarrafamentos da BR-040 e consequentemente, essa via futuramente ficará engarrafada e os "mautoristas" utilizarão a ciclovia para passar com seus veículos, como já fazem com o acostamento da BR-040.
A concessionária deveria tomar vergonha e fazer vias marginais desde Luziânia até o viaduto do Catetinho, assim melhorar o fluxo.
Reply With Quote
     
     
  #5129  
Old Posted Feb 9, 2021, 3:00 PM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 2,652
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
A concessionária deveria tomar vergonha e fazer vias marginais desde Luziânia até o viaduto do Catetinho, assim melhorar o fluxo.
Essa concessionária é mais devagar que o limite de velocidade da própria rodovia.
Reply With Quote
     
     
  #5130  
Old Posted Feb 13, 2021, 2:19 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,847
Agora que vi, a licitação de revitalização da avenida W3 sul estava paralisada por uma liminar de uma empreiteira derrotada na licitação... e ontem o STJ retomou cassou a liminar e retomou as obras....

Finalmente, estava estranhando, pois tinha matéria dando conta do reinicio das obras e até agora nada.
Reply With Quote
     
     
  #5131  
Old Posted Feb 14, 2021, 2:54 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,504
Novo Vídeo da evolução das obras do Túnel de Taguatinga.

Video Link
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #5132  
Old Posted Feb 14, 2021, 3:29 PM
Mineiro Mineiro is offline
Registered User
 
Join Date: Dec 2016
Location: Brasília
Posts: 233
Quote:
Originally Posted by MAMUTE View Post
Novo Vídeo da evolução das obras do Túnel de Taguatinga.

Video Link
Video Link


Nesse vídeo o secretário de obras dá alguns detalhes e dados sobre a obra do túnel...bem interessante!

uma dúvida que eu tinha, era como ia caber a saída do túnel no viaduto da feira dos importados, já que foi acrescentado a pista do BRT, no vídeo ele explica essa mudança no traçado do boulevard nesse trecho que eu citei!
Reply With Quote
     
     
  #5133  
Old Posted Feb 17, 2021, 1:21 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,504
Viaduto em trincheira, mais um acesso para Vicente Pires


Sob a Estrutural, obra desafogará os gargalos de chegada e saída da região. Com recursos de R$ 12 milhões, trabalho vai gerar 120 empregos


Quando chegou à então Colônia Agrícola Vicente Pires, há 35 anos, o empresário Alberto Meireles só encontrou chácaras separadas por cercas de arame farpado. Mais de três décadas depois, ele acompanha uma das maiores reestruturações urbanas do Distrito Federal, em uma área já ocupada com a construção de redes fluviais e livre de sérios incômodos trazidos nos períodos de chuva. Este ano, Alberto acompanhará outro ganho: a construção de um viaduto subterrâneo na Via Estrutural que abrirá mais um acesso de entrada e saída para Vicente Pires.

Em fase de execução do projeto executivo – ou seja, prestes a entrar na fase de licitação para contratar a empresa executora –, a obra tem previsão de começar no segundo semestre deste ano e durar cerca de oito meses. O valor estimado do investimento do Governo do Distrito Federal (GDF) é de R$ 12 milhões, com geração de aproximadamente 120 empregos.

R$ 12 milhões

serão investidos nas obras, que vão gerar 120 empregos
O chamado viaduto em trincheira vai ligar a via da Estrada Parque Ceilândia (EPCL/ DF-095) – na altura do antigo posto da Polícia Militar – ao Setor Habitacional Vicente Pires, pela Rua 5. A ligação desafogará o trânsito na chegada e na saída da região, que atualmente conta com apenas dois acessos a Estrada Parque Taguatinga (EPTG) e o Pistão Sul. Com a conclusão da obra, os carros que estiverem na Via Estrutural, sentido Taguatinga, vão mergulhar pelo túnel e sair na marginal da Estrutural que interliga a Rua 5.

“Estamos atendendo a uma população de 75 mil moradores, carente de acessos e que ganhará mais benfeitorias”

Ricardo Terenzi, subsecretário de Acompanhamento e Fiscalização da Secretaria de Obras

O equipamento público será composto por um conjunto de estruturas de contenção de aterro dividido em três tabuleiros – Pista Oeste, Pista Leste e Pista Marginal Leste da Via Estrutural –, com comprimento total dos vãos de 19,8 metros e largura de 19 metros. “Estamos atendendo a uma população de 75 mil moradores, carente de acessos e que ganhará mais benfeitorias”, afirma o subsecretário de Acompanhamento e Fiscalização da Secretaria de Obras do DF, Ricardo Terenzi.

Acesso rápido

O administrador regional de Vicente Pires, Daniel de Castro, informa que o governo concluirá este ano o maior pacote de obras de uma região já habitada. E a construção do viaduto só reforçará essa atenção à população da cidade. “Com mais esse acesso, quem chegar aqui vindo do Plano Piloto pela Estrutural não precisará mais ir lá em cima, em Taguatinga, para retornar nem enfrentar a marginal em horários do fluxo reverso”, explica.

O projeto de construção do viaduto estava parado desde 2008 e passou três gestões sem sair do papel, até que o governador Ibaneis Rocha tomou a frente do processo. “Trata-se de uma intervenção viária aguardada por nós há mais de dez anos e que vai ser uma maravilha, não só por nós moradores, mas por quem trafega pela cidade”, conclui Alberto Meireles.






https://www.agenciabrasilia.df.gov.b...vicente-pires/
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #5134  
Old Posted Feb 17, 2021, 4:10 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,504
GDF investe R$ 160 milhões para reformar 40 viadutos e construir quatro


Recursos serão ainda utilizados na construção de duas pontes. Governo auxilia fluxo de veículos, movimenta economia e gera empregos e renda


Os viadutos e pontes do Distrito Federal são conhecidos pela beleza arquitetônica, mas as estruturas têm papel fundamental no fluxo de veículos. Entre 2019 e 2020, o governo local investiu mais de R$ 160 milhões em reformas e construções de travessias em várias regiões administrativas.

Este foi o preço cobrado por décadas sem manutenção, o que representava perigo até de desabamento como o que ocorreu no viaduto entre os setores Comercial e Bancário Sul, no Eixão. Além de garantir e melhorar o deslocamento das pessoas, os impactos das obras também são positivos na economia por causa da geração de milhares de oportunidades de emprego.

Todos os 24 viadutos das tesourinhas da Asa Norte, por exemplo, foram reformados em 2020. O custo foi de mais de R$ 5 milhões para restaurar as estruturas que nunca tinham passado por qualquer reforma desde a inauguração de Brasília, em 1960
Todos os 24 viadutos das tesourinhas da Asa Norte, por exemplo, foram reformados em 2020. O custo foi de mais de R$ 5 milhões para restaurar as estruturas que nunca tinham passado por qualquer reforma desde a inauguração de Brasília, em 1960, e apresentavam problemas graves, conforme atestado por vários laudos técnicos de especialistas. A última estrutura liberada para uso foi a das entrequadras 101/102, 201/202 Norte. Com relação à Asa Sul, foram entregues outros 12 viadutos de tesourinhas e uma nova licitação será feita para concluir os conjuntos de quatro entrequadras (1/2, 5/6, 9/10 e 13/14), que exigem novas intervenções.

“As tesourinhas da Asa Sul tinham revestimento de cerâmica e quando ele foi retirado percebemos que a estrutura estava muito danificada. As paredes estavam infiltradas e as ferragens enferrujadas”, lembra o diretor do Departamento de Edificações da Novacap, Carlos Alberto Spief. “Por isso, precisamos fazer aditivos para finalizar as obras”, completa. Ele explica que o serviço é feito em duas etapas: reforma e revitalização e urbanização – fresamento do asfalto, limpeza de boca de lobo, plantio de grama, entre outros.

Com previsão de término no primeiro semestre de 2021, dois viadutos da N2 também passam por reforma. A obra, orçada em R$ 7 milhões, vai garantir reforço estrutural das travessias localizadas na área central de Brasília. “São estruturas robustas e de grande porte. Todas estão recebendo uma camada de aço, tanto na parte superior quanto na inferior, assim como os pilares”, comenta Spief.

Ainda de acordo com o diretor, a dimensão dos pilares também aumentou em 20 centímetros. “Fizemos isso porque, de acordo com o relatório da Novacap, havia infiltrações. A resistência dos viadutos está sendo adequada às novas normas de trânsito. Antes, aguentavam apenas 36 toneladas, agora até 45 toneladas. Apesar de não ser comum o trânsito de veículos de grande porte, a passagem estará pronta para aguentar caminhões, por exemplo”, finaliza.

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) reconstruiu o guarda-corpo do Viaduto Ayrton Senna. Localizado na Estrada Parque Ceilândia (EPCL DF/095), no entroncamento com a Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia/DF-003), a estrutura é utilizada por 120 mil veículos por dia, sendo 50 mil sobre o elevado e 70 mil na parte de baixo. Os serviços tiveram o custo de R$ 700 mil e vão garantir a segurança de pedestres e motoristas.

Em andamento

O investimento do GDF para melhorar a mobilidade da população é alto. Prova disso é a construção do viaduto do Torto, orçada em R$ 90 milhões. A obra vai beneficiar 100 mil motoristas, que passam diariamente pela região.

O serviço está 97% executado e agora os operários trabalham nas etapas de terraplenagem, drenagem, pavimentação, colocação de meio-fio e sarjeta, além da conclusão de aproximadamente 5,2 quilômetros de ciclovias.

“A construção de viadutos é importante para eliminar os gargalos que se formam nos entroncamentos de vias e possibilita que o tráfego de veículos flua com mais agilidade e segurança”, destaca o diretor-geral do DER, Fauzi Nacfur. “No caso deste, é a última obra da Ligação Torto-Colorado, que somada com as do Trevo de Triagem Norte foram o Complexo Viária Joaquim Roriz”, acrescenta.

O pedido de construção do viaduto do Recanto das Emas atravessou mais de uma década, segundo moradores da cidade. Com investimento de R$ 37 milhões, a nova via vai melhorar o fluxo de 60 mil carros que trafegam pela região diariamente. A estrutura de 1 km com três faixas – a ser construída na Estrada Parque Contorno (EPCT) – também poderá ser utilizada por moradores do Gama, Riacho Fundo II e Santa Maria.

Outra obra prestes a sair do papel é a do viaduto do Riacho Fundo, que será construído na Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB/DF-075), no acesso à cidade e a Área de Desenvolvimento Econômico (ADE) de Águas Claras. O custo da obra é estimado em R$ 16 milhões e vai beneficiar cerca de 100 mil motoristas
Outra obra prestes a sair do papel é a do viaduto do Riacho Fundo, que será construído na Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB/DF-075), no acesso à cidade e a Área de Desenvolvimento Econômico (ADE) de Águas Claras. O custo da obra é estimado em R$ 16 milhões e vai beneficiar cerca de 100 mil motoristas que trafegam pela região.


Este mês, foi divulgado o aviso de licitação para a construção do viaduto Itapoã e Paranoá. A estrutura será montada no entroncamento da DF-001 com a DF-015.

Já na Estrada Setor Policial Sul (ESPM), os moradores da capital ganharão dois viadutos, além da pavimentação rígida, com maior durabilidade, por onde transitam os ônibus. Um viaduto terá 8 metros de altura, 33 metros de comprimento e 19 metros de largura – localizado na alça de acesso da ESPM ao Eixo W. O outro será na alça de acesso ao Eixo Rodoviário Leste (ERL), sentido L4 e terá 29 metros de comprimento, 15 metros de largura e aproximadamente 8 metros de altura. O investimento é de mais de R$ 7 milhões.

Na avaliação do secretário de Obras e Infraestrutura, Luciano Carvalho, os trabalhos são complexos e de difícil execução em uma cidade movimentada. “Há transtornos, mas faremos de tudo para evitá-los. O objetivo é desafogar o trânsito da região, diminuindo engarrafamentos e transtornos enfrentados pelos usuários, principalmente nos horários de pico”, reforça. A pasta aguarda a chegada dos aços fabricados no mercado nacional para dar continuidade aos serviços.

Além do centro

A construção de estruturas que também buscam dar qualidade de vida para os moradores do DF não se restringe ao centro da capital. Em Vicente Pires, por exemplo, a Secretaria de Obras e Infraestrutura constrói duas pontes. Uma terá 82 metros de extensão e 13,8 metros de largura e vai ligar a Rua 4 à Avenida da Misericórdia. No momento, os operários trabalham na construção do tabuleiro e no entroncamento.

A outra vai conectar as ruas 01 e a 3B da região, onde estão sendo montados os canteiros de obra. A passagem terá 180 metros de extensão e 13,8 metros de largura. O valor ultrapassa R$ 8 milhões e deram oportunidade de trabalho para 200 pessoas. Também estão sendo feitos serviços de 307 metros de drenagem e 380 metros de pavimentação asfáltica.

“Essas obras são muito aguardadas pela população local de Vicente Pires. Elas vão melhorar, consideravelmente, o trânsito. Após a construção das pontes, os moradores e usuários não vão precisar dar voltas enormes para chegar em outros destinos”, ressalta o titular de Obras, Luciano Carvalho.

O DER avança na execução de outra obra na cidade: a ponte sobre o Córrego Vicente Pires, localizada na via marginal da Estrutural da Estrada Parque Ceilândia (EPCL/DF-095) com destino à Estrada Parque Vale (EPVL/DF-087). O serviço está na etapa de implantação do encabeçamento que aterra o elevado. Os serviços estão 60% executados.



https://www.agenciabrasilia.df.gov.b...struir-quatro/
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #5135  
Old Posted Feb 17, 2021, 4:14 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,504
Quote:
O pedido de construção do viaduto do Recanto das Emas atravessou mais de uma década, segundo moradores da cidade. Com investimento de R$ 37 milhões, a nova via vai melhorar o fluxo de 60 mil carros que trafegam pela região diariamente. A estrutura de 1 km com três faixas – a ser construída na Estrada Parque Contorno (EPCT) – também poderá ser utilizada por moradores do Gama, Riacho Fundo II e Santa Maria.
Um elevado de 1km, com certeza será 3 faixas em cada sentido, com uma exclusiva pra BRT.
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #5136  
Old Posted Feb 17, 2021, 4:18 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,504
A depender do projeto, parece que teremos algo que preste pro local.
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #5137  
Old Posted Feb 17, 2021, 7:45 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,847
Putz um Elevado, vai encher de invasões embaixo do elevado. A não ser que seja feito igual do Riacho Fundo.
Reply With Quote
     
     
  #5138  
Old Posted Feb 17, 2021, 8:56 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,504
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Putz um Elevado, vai encher de invasões embaixo do elevado. A não ser que seja feito igual do Riacho Fundo.
Depende do elevado, se for tipo ponte provavelmente vão encher de barracas de frutas, igual na frente do centro de internação de menores infratores. Se for igual ao elevado de Águas Lindas, ou o Israel Pinheiro fica menos espaços vagos, mas mesmo assim ainda tem um ou outro ambulante vendendo algo. Pra mim os ambulantes não interferem, mas as barracas é foda.
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #5139  
Old Posted Feb 18, 2021, 12:13 AM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 2,652
População vai opinar sobre a Avenida das Cidades

Projeto da via, que terá 26 km, é aberto para consulta pública. Com custo estimado em R$ 2,9 bilhões, obras vão gerar 100 mil empregos


A avenida, que vai unir Samambaia, Taguatinga, Águas Claras, Park Way e Guará ao Plano Piloto, terá 26 km de extensão | Foto: Divulgação/Semob

O GDF vai construir uma nova via no Distrito Federal. Com 26 quilômetros de extensão, a Avenida das Cidades ligará o Plano Piloto a Samambaia, passando pelas regiões administrativas do Guará, Águas Claras, Arniqueira, Park Way e Taguatinga. Para debater esse projeto com a sociedade, a Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob) vai abrir consulta e audiência pública. O aviso foi publicado no Diário Oficial do DF nesta quarta-feira (17).

A consulta será aberta no dia 19 deste mês e se estenderá até 31 de março, para recebimento das contribuições da população. A audiência ocorrerá a partir das 10h de 22 de março, por meio de um encontro no auditório do DER-DF, para apresentar e debater o projeto. Essa audiência terá duas horas de duração, com transmissão em tempo real pela internet. As contribuições on-line também serão recebidas durante o evento.

O complexo urbanístico da Avenida das Cidades (antiga Via Transbrasília) vai contribuir para a geração de novos centros de negócios, lazer e habitação na região. Com execução por meio de Parceria Público-Privada (PPP), a obra tem um custo estimado em R$ 2,9 bilhões e capacidade para gerar cerca de 100 mil empregos.

O projeto vai melhorar a infraestrutura de transporte e mobilidade urbana e ampliar a oferta de serviços públicos ao longo da via. Além da integração e conexão com o sistema viário existente, a obra contemplará grandes áreas verdes, ciclovias, pontes e viadutos. Há ainda a previsão de construção de empreendimentos imobiliários ao longo da via. A expectativa é que a região avance no desenvolvimento socioeconômico sustentável, com a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos.

Audiência pública

Os interessados em participar da consulta pública poderão enviar contribuições para o aprimoramento dos estudos de modelagem técnica, econômico-financeira e jurídica, bem como das minutas de edital e contrato da obra.

As contribuições escritas deverão ser encaminhadas para o e-mail consulta.avenidadascidades@semob.df.gov.br ou, pelo Correio, para a Semob: Setor de Áreas Isoladas Norte (SAIN), Estação Rodoferroviária, Sobreloja, Ala Sul /CEP: 70631-900, Brasília-DF. As mensagens também poderão ser entregues e protocoladas no mesmo endereço.

A participação do público será de acordo com o protocolo de combate ao novo coronavírus. O endereço eletrônico da audiência e o número de WhatsApp para a interação popular serão divulgados antecipadamente, na página da Semob.

* Com informações da Semob

Fonte: Agência Brasília
Reply With Quote
     
     
  #5140  
Old Posted Feb 18, 2021, 12:26 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,847
Vamos aguardar que saia logo essas audiências do Centro Comercial do Noroeste, da Avenida das Cidades e do Aerodromo...
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Infraestrutura & Transporte
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 10:51 AM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2021, vBulletin Solutions, Inc.