View Single Post
  #60  
Old Posted Jan 7, 2012, 3:26 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,551
Metroviários do DF ignoram desconto de dias parados e mantêm greve


Categoria está parada desde dezembro; um terço está trabalhando.
Nova assembleia foi marcada para terça (10), na Praça do Relógio.



Os metroviários do Distrito Federal decidiram em assembleia nesta sexta-feira (6) manter a paralisação iniciada no dia 12 de dezembro. De acordo com o assessor de comunicação do sindicato da categoria, Anderson Oliveira, a Secretaria de Administração Pública afirmou que uma nova reunião de negociações poderia ser marcada para segunda (9), mas os metroviários estão “inseguros”.

“Se a gente acaba greve agora, sem acertar alguns pontos, a gente não vai conseguir negociar, por exemplo, o desconto dos dias parados. Esperamos conversar com o governador ou com o governador em exercício na segunda”, afirmou.

Uma nova assembleia foi marcada para terça-feira (10), às 20h na Praça do Relógio em Taguatinga. Nesta quinta-feira (5), a Secretaria de Administração informou que só volta a dialogar com os metroviários quando a categoria retornar ao trabalho. Segundo a assessoria da pasta, a última proposta de acordo foi retirada e os dias de paralisação serão descontados de forma retroativa.

Na noite do dia 2 de janeiro, o governo do DF apresentou a tentativa de acordo que consistia em começar imediatamente a discussão da data-base, marcada para o fim de março. Em troca, os grevistas voltariam ao trabalho, mas os dias de paralisação seriam descontados.

Reivindicações
Os metroviários alegam que houve fraude no Plano de Emprego e Salários dos funcionários, reivindicam melhorias no sistema de trens, estações e manutenção, cumprimento do acordo coletivo e igualdade em relação aos benefícios conquistados por funcionários da Companhia de Saneamento do Distrito Federal (Caesb), Companhia Energética de Brasília (CEB) e outras empresas do governo.

O presidente do Sindicado dos Metroviários do DF, Israel Pereira, afirmou que a categoria tentou negociar com a empresa ao longo de 2011. Ele ainda disse que os trabalhadores entraram em greve “devido à ausência de propostas e cumprimento do acordo coletivo”. Segundo Pereira, o Metrô-DF roda nesta segunda com 30% da capacidade de prestação de serviço, o que equivaleria a sete trens em horários de pico e quatro nos horários de menor fluxo.

O Metrô-DF diz que a greve não tem justificativa, uma vez que toda a pauta da categoria está sendo cumprida desde a última negociação. Além disso, afirma que não seria possível equiparação com outros servidores do GDF porque as atividades têm natureza diferente e fontes de pagamento distintas.



Trens do metrô de Brasília parados durante a greve, que começou em dezembro












http://g1.globo.com/distrito-federal...ter-greve.html
Reply With Quote