View Single Post
  #210  
Old Posted Jan 21, 2020, 10:50 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,746
Matéria muito interessante de um franquiado do Burger King Brasília....

Um Burger King como investimento

Investir em se tornar dono de uma franquia do Burger King se torna uma boa opção para o momento de juros baixos da economia


Escolha por uma marca de alimentação é entendida por especialistas como uma boa estratégia.

O momento é adequado para investimentos. Mas, talvez como nunca, o brasileiro precisará de criatividade e inteligência para investir. Mal-acostumado depois de décadas de juros altos, em que apenas deixando o seu dinheiro alocado na renda fixa, era possível aferir lucros acima de 10% ao ano, agora será preciso assumir riscos em aplicações de renda variável ou buscar o caminho de empreender. Com a taxa Selic na casa dos 4,5% anuais e a inflação próxima dos 4%, essas alternativas parecem ser a melhor opção para quem deseja, de fato, fazer o seu dinheiro crescer, nos próximos anos.

E nenhuma forma de empreendimento permite um acompanhamento constante de especialistas e a possibilidade de receber dicas de boas práticas de gestão e de marketing quanto investir numa franquia consagrada. O Burger King se coloca nesse cenário. A segunda maior de rede de hamburguerias do mundo tem 17 mil pontos espalhados pelo planeta e conta com a vantagem de fazer parte de um grande grupo internacional. O RBI (Restaurant Brands International), sediado no Canadá, é dono ainda de outras redes de alimentação, como o Popeyes e o Tim Hortons. Além disso, é controlado por uma das holdings de investimentos mais reconhecidas do mundo, a 3G Capital, do trio de consagrados empresários brasileiros Jorge Paulo Lemann, Carlos Alberto Sicupira e Marcel Telles.

Dentro do ambiente de franquias, a escolha por uma marca de alimentação traz algumas vantagens próprias, e é entendida por especialistas como uma boa estratégia de investimentos. Há diversos fatores que justificam essa escolha. Para os próximos anos, à medida que a economia se reaquece, o consumidor deve ganhar confiança e é esperado um novo boom de abertura de shopping centers e de lojas de varejo. Isso estimula o segmento de alimentação fora de casa. “Uma aplicação muito boa rende apenas metade do que consigo com investimentos em franquias do Burger King”, diz o empresário Felipe Alvim, que vem aproveitando o momento de crescimento da rede no Brasil.

A família de Alvim já tinha experiência em investir em franquias de cosméticos na região de Brasília. A sua geração percebeu, há dez anos, que poderia ganhar mais se partisse para o ramo de alimentação. “Em 2009, fiz o primeiro contato com a operação do Burger King no Brasil, mas na época a estratégia da rede era a de ter apenas um parceiro por região”, afirma. “Quando eles adotaram o plano de abrir um programa de franquias em 2016, eu entrei logo na onda, aproveitando que já estava cadastrado como potencial parceiro. ”

No mesmo ano, inaugurou a sua primeira franquia do Burger King, em Caldas Novas, no interior de Goiás. Em pouco mais de três anos, Alvim já possui 13 unidades abertas e uma para inaugurar nos próximos dias. Ele se focou em lojas de rua em cidades-satélites de Brasília, onde a rede ainda tinha avançado pouco. Em algumas dessas cidades, a sua loja do Burger King nem tem a concorrência de outras grandes redes do setor. Segundo o empresário, as suas lojas faturaram, em média, próximo de R$ 400 mil, no ano passado. Algumas chegaram à casa dos R$ 600 mil.

O faturamento depende muito do formato escolhido de construção. O Burger King oferece a possibilidade de montagem de unidades em quatro formatos, que exigem investimento inicial variando entre R$ 1,8 milhão e R$ 5 milhões de acordo com o tamanho escolhido. O primeiro formato é o free standing, um restaurante de rua com drive thru. Já o In Line de rua é a opção de unidade de rua com salão, mas sem drive thru. O In Line de shopping é o localizado dentro de shopping centers, mas fora da praça de alimentação e com um salão próprio. Já o food court consiste em restaurante de shopping centers localizado na praça de alimentação.

Fonte: https://www.infomoney.com.br/negocio...-investimento/
Reply With Quote