HomeDiagramsDatabaseMapsForum
     

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Regionais


Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #1  
Old Posted Mar 27, 2014, 6:47 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,906
Transportes terrestres Entorno DF

...
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #2  
Old Posted Mar 27, 2014, 6:51 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,906

ANTT anuncia duas novas empresas que irão atuar no Entorno Sul




Serão 220 ônibus de duas novas empresas circulando em caráter emergencia


A Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) anunciou as empresas que irão operar em caráter emergencial no Entorno Sul. Serão 210 ônibus circulando a partir de quarta-feira (2/3). Segundo a ANTT, as tarifas permanecerão inalteradas e não há previsão de aumento.

A União de Transporte Brasília Limitada (UTB) irá operar na Ocidental e em Valparaíso com 79 carros, enquanto a Viação Capital LTDA no Novo Gama e Luziânia terá 131 carros.

Esses veículos substituirão 210 ônibus da Viação Anapolina, que tem uma frota de 559 ônibus. A ANTT informou que os veículos da nova frota têm cinco anos de fabricação e irão amenizar a superlotação dos carros da Anapolina, que tem média de vida de 10 anos. Duas novas empresas já estão circulando em caráter liminar: Grande Brasília e G20 operam 97 ônibus no Entorno Sul.

Sônia Haddad, responsável pela Superintendência de Serviços de Transporte de passageiros (Supas) informou que a Anapolina apresentou um serviço deficiente. "Agora essa operação será compartilhada entre cinco empresas. Se a Anapolina não melhorar no que diz respeito a prestação de serviços ela pode perder 100% da concessão."

As duas empresas atuarão em cárater emergencial até o último dia de 2014. Em abril, será lançada uma licitação para a escolha de empresas definitivas.







http://www.correiobraziliense.com.br...orno-sul.shtml
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #3  
Old Posted Mar 27, 2014, 8:09 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 21,708
Não estranharei que o povo descubra que esses novos ônibus sejam da VIPLAN disfarçados.
Reply With Quote
     
     
  #4  
Old Posted Mar 27, 2014, 10:51 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,906
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Não estranharei que o povo descubra que esses novos ônibus sejam da VIPLAN disfarçados.
Se forem os mais novos tudo bem, mas é quase certeza que serão os famosos sucatoes de sempre
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #5  
Old Posted Mar 27, 2014, 11:42 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 21,708
Quote:
Originally Posted by MAMUTE View Post
Se forem os mais novos tudo bem, mas é quase certeza que serão os famosos sucatoes de sempre
Pior foi o que o reporter da BAND falou, a ETB não é aquela empresa que carregava os moradores de Planaltina de Goiás que nem gado? E o povo de lá não expulsou a empresa. Eu não sei o que a ANTT está querendo, está mexendo com o povo do entorno, pior, lá no sul, o bicho pega pior do que no norte.
Reply With Quote
     
     
  #6  
Old Posted Apr 3, 2014, 9:11 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,906
Novas empresas rodam com 10% da frota prevista


As empresas escolhidas para atuar na Região Metropolitana Sul do Distrito Federal, em caráter emergencial, começaram a operar com apenas 10% da nova frota prevista. Segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), as companhias estão enfrentando dificuldades para a contratação de motoristas, uma vez que está sendo feita uma "seleção criteriosa", respeitando diversos requisitos de qualificação.

A ideia é que pelos menos 210 novos veículos passem a circular pela região – de forma gradual, devido ao problema nas contratações. Assim que forem concretizados os acordos de trabalho, a operação será regularizada, informa a ANTT, em nota. Enquanto isso, os passageiros reclamam da falta de ônibus e da precariedade dos coletivos.

A contratação das duas empresas ocorre sob o regime de autorização especial, uma vez que a crise no transporte público na região causou uma onda de protestos em março. Houve, inclusive, casos de ônibus incendiados. A PM entrou em confronto com os manifestantes e utilizou bombas de efeito moral, jatos de água, spray de pimenta e balas de borracha. Nessa região, mais de cem mil pessoas utilizam ônibus para o trajeto entre Goiás e o DF.

E ontem, mais um ônibus que atende a Região Metropolitana foi incendiado. O coletivo da Viação Anapolina, que saiu do Lago Azul (GO), parou por falta de combustível na BR-040, na altura de Santa Maria, próximo a um viaduto do Expresso DF. Revoltados, os passageiros atearam fogo. O caso ocorreu por volta das 6h30. O Corpo de Bombeiros foi até o local e conseguiu apagar o incêndio.

Aviso

Antes de sair da garagem, o motorista do ônibus teria avisado que não havia combustível suficiente para a viagem até o Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), mas os supervisores ordenaram que ele seguisse viagem.









http://www.jornaldebrasilia.com.br/n...rota-prevista/
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #7  
Old Posted Apr 4, 2014, 3:46 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 21,708
Absurdo a ANTT autorizar empresas sem cobradores e motoristas? Ela está de sacanagem com os moradores do entorno.
Reply With Quote
     
     
  #8  
Old Posted Apr 5, 2014, 4:56 PM
walxer's Avatar
walxer walxer is offline
Registered User
 
Join Date: Mar 2014
Location: Brasília - DF
Posts: 91
Quote:
Originally Posted by MAMUTE View Post
Se forem os mais novos tudo bem, mas é quase certeza que serão os famosos sucatoes de sempre
viacap = são josé
é a que roda em tocantins

os ônibus serão aqueles que eram utilizados no df

Reply With Quote
     
     
  #9  
Old Posted Apr 5, 2014, 6:53 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,906
Quote:
Originally Posted by walxer View Post
viacap = são josé
é a que roda em tocantins

os ônibus serão aqueles que eram utilizados no df

Os ônibus da são José estão quase todos em ótimas condições, aqueles grandoes são ums ótimos quebra galho, ja esses outros podem ser chamados de lixos ambulantes. ..
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #10  
Old Posted Apr 12, 2014, 2:23 PM
walxer's Avatar
walxer walxer is offline
Registered User
 
Join Date: Mar 2014
Location: Brasília - DF
Posts: 91
verdade, eu prefiro os ônibus "velhos" da são josé do que os novos da urbi


mas a viacap desistiu do negócio, rs =/ :

Entorno DF: ANTT esclarece saída da Viacap
http://onibusrmtca.blogspot.com.br/2...-saida-da.html
Reply With Quote
     
     
  #11  
Old Posted Apr 25, 2014, 3:29 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,906
Perillo diz que inércia do GDF atrasa concretização do consórcio de transporte


Em entrevista exclusiva ao Diário da Manhã, o governador Marconi Perillo (PSDB) fez um balanço da administração, dando destaque às ações do Estado na infraestrutura, saúde, segurança e educação. “Nossa marca é da inovação, em todas as áreas. Fomos além e inovamos em todos os setores para levar novas obras e programas para a população”, afirma Marconi, citando os investimentos nas diversas áreas de governo.

O governador afirma não estar preocupado com as eleições de outubro e frisa que está inteiramente focado na administração. “Não é hora de tratar de eleições”. O tucano conclui nos próximos dias o giro por 114 municípios do Estado, “para entregar obras”. Na entrevista, que você lê abaixo, Marconi fala ainda também sobre VLT, transporte coletivo, a construção de hospitais e sua participação ativa e direta nas políticas de segurança pública.

Welliton Carlos – O Entorno do Distrito Federal tem tido inúmeras cenas de protesto nos últimos dias. A motivação costuma ser a péssima qualidade do transporte público. O que o governo de Goiás pode fazer para minorar essas dificuldades?

Marconi Perillo – Eu já estive por oito vezes nos últimos dois anos na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para discutir uma solução para o problema do transporte coletivo no Entorno Sul de Brasília. Estive na ANTT pela última vez na terça-feira (8 de abril), quando ouvi do presidente da agência, Jorge Bastos, que os pleitos de Goiás em relação a este assunto estão em andamento e que terão breve solução. Há uma grave carência de linhas na região, que foi agravada, recentemente, porque a empresa que venceu o contrato de concessão desistiu de assumir as linhas. Há dois anos eu entreguei à ANTT uma proposta para a formação de um consórcio entre a agência, o governo de Goiás e o governo do Distrito Federal para que, juntos, atuássemos para resolver de vez esse problema. Mas até agora o GDF não deu uma resposta sobre o assunto. De toda forma, estou certo de que, com o apoio da ANTT, vamos dar um encaminhamento definitivo para essa questão.

Welliton Carlos – O governo está confuso quanto à necessidade ou não de construção do VLT? Qual motivo do atraso desta proposta?

– A melhoria da qualidade do transporte coletivo da Grande Goiânia exige uma série de medidas, em diversas frentes. Foi-se o tempo em que colocar mais ônibus para rodar resolvia o problema. Ao contrário: sem intervenções pesadas no fluxo e na lógica do trânsito, aumentar o número de ônibus em circulação pode é piorar a situação. Os investimentos para melhorar a qualidade do transporte vão desde as intervenções na malha viária até investimentos em modais como o BRT, o VLT e o metrô. Não há dúvidas de que o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) é uma alternativa eficiente. Mas eu determinei à minha equipe que cuida do projeto que avalie com cuidado o impacto da implantação da linha em Goiânia, especialmente no trecho que atravessa o Centro da capital. Vamos começar a obra somente se estivermos convictos de que ela de fato vai melhorar a mobilidade em Goiânia. Foi por isso que determinei que o trecho do Centro seja subterrâneo. Se vamos fazer, temos de fazer bem feito, de forma definitiva. A verdade é que quase todos os investimentos feitos no transporte público da Grande Goiânia estão sendo executados pelo Estado. Somente neste mandato, nós renovamos a frota do Eixo Anhanguera, com a aquisição de 90 novos ônibus, reformamos os terminais, implantamos e estamos universalizando o Passe Livre Estudantil. Agora estamos finalizando o projeto de prolongamento do Eixo Anhanguera. Além disso, as duplicações das rodovias estaduais e a construção de viadutos nas saídas de Goiânia também terão impacto sobre o trânsito e o transporte coletivo, dando mais fluidez para as linhas.

Carlos Freitas – Goiânia vem vivendo um grande problema com o transporte público. O que o governo estadual pode fazer para melhorá-lo?

A verdade é que praticamente todos os investimentos feitos no transporte público estão sendo feitos pelo meu governo. Acabamos de garantir R$ 4,4 milhões mensais a mais para o sistema de transporte coletivo da Grande Goiânia para garantir as gratuidades, como o Passaporte do Idoso, a gratuidade para policiais militares e portadores de deficiência, além do Passe Livre Estudantil Universal. A universalização do Passe Livre Estudantil, aliás, só foi possível porque resolvi enfrentar a questão e bancar a gratuidade para toda a Grande Goiânia. Além disso, no atual governo nos renovamos a frota do Eixo Anhanguera em 90 veículos, reformamos os terminais e acabamos de aprovar a isenção do ICMS para o óleo diesel que abastece os veículos do transporte coletivo. No Eixo Anhanguera, também concedemos 50% de desconto no valor da passagem. Enfim, o Estado está procurando suprir as deficiências na área do transporte público, fazendo a sua parte.

Fonte: Diário da Manhã






http://onibusrmtca.blogspot.com.br/2...ia-do.html?m=1
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #12  
Old Posted Apr 30, 2014, 2:08 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 21,708
Uai claro, atrasa pois o único que quer colocar recursos no consórcio é o GDF e a União, enquanto o governo goiano apenas quer administrar o consórcio, assim não dá.
Reply With Quote
     
     
  #13  
Old Posted Jul 4, 2014, 8:35 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,906
Serão três viadutos na BR 020 no trecho urbano de Formosa


As mudanças anunciadas no trecho urbano da rodovia federal BR 020 em Formosa terão inicio na divisa do Estado de Goiás com o Distrito Federal na ponte do Ribeirão Santa Rita.

Segundo o deputado federal Pedro Chaves/PMDB a duplicação e todas as melhorias na rodovia nesse trecho serão realizadas até a entrada do Distrito Agroindustrial e não até o posto da Policia Rodoviária Federal, como tem dito algumas pessoas.

Serão três viadutos, diz o deputado,autor da emenda orçamentária que possibilitou todas as etapas da obra, desde a elaboração dos projetos de engenharia até o inicio dos serviços.

Um dos viadutos será construído na saída Sul da cidade, outro no trevo do Posto São Paulo e o terceiro no final da Avenida 6.

Pedro Chaves explica ainda que o dinheiro para a construção da extensão da duplicação, dos viadutos e de todas as obras periféricas está aprovado no orçamento da União.

No projeto constam também mais três quilômetros de pista lateral que beneficiaram vários bairros da cidade.

Todo o projeto está em fase final de aprovação dos Estudos de Viabilidade Técnica e Econômica, para em seguida seguir para a etapa de licitação.









http://www.tribunanews.com.br/site/i...%A3o%20394.pdf
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #14  
Old Posted Jul 17, 2014, 2:30 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,906
Após licitação, Entorno de Brasília terá ônibus novos



No dia 4 deste mês, assisti a uma matéria no site da Globo Brasília com a seguinte descrição: “Passageiros do Entorno não terão ônibus novos, nem depois da licitação. O edital, esperado há anos, aceita ônibus com 10 anos de uso”. Dada a importância do assunto bem como a relevância do jornal, vi com bastante preocupação a forma em que foi tratada a licitação do transporte semiurbano do Entorno Brasília.

O procedimento da licitação, que será realizado pela BM&FBovespa em agosto desde ano, compreende as seguintes etapas: Envelope I - Garantia de Proposta; Envelope II – Comprovação de Frota; Envelope III – Qualificação; Envelope IV – Proposta Econômica; Envelope V – Plano de Negócios.

O Envelope II trata sobre a frota a ser utilizada pelas empresas. Os ônibus deverão ser do tipo urbano com idade máxima de 10 anos, contados do ano de fabricação constante no Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo – CRLV. A empresa que vencer a licitação deverá colocar no primeiro ano de operação 20% ônibus novos (zero-quilômetro) à frota.

A renovação bem como a redução da idade média da frota cadastrada será por etapas. Conforme estabelece o edital, no primeiro ano de operação, a idade média da frota poderá ser de até 8 anos; e no segundo ano poderá ser de no máximo 6 anos. A partir do terceiro ano de operação, contado da emissão da primeira Ordem de Serviço, as empresas deverão manter frota com idade média de até 5 anos até o final do contrato, que tem prazo de 15 anos improrrogáveis.

O edital ainda exige que após o terceiro ano de operação, a empresa deverá manter e utilizar ônibus com motor traseiro ou entre–eixos, até o final do prazo de Permissão, sendo admitida, excepcionalmente, a utilização de ônibus com motor dianteiro, desde que devidamente justificada. Este foi um dos grandes entraves entre ANTT e empresários em audiência pública realizada em setembro de 2013. Segundo as empresas, por conta da precariedade da infraestrutura das cidades do Entorno, o custo da manutenção deste tipo de ônibus encareceria ainda mais o serviço e que a circulação destes em alguns bairros de determinadas cidades seria inviável.

No primeiro ano de operação dos serviços conforme o edital, o percentual de ônibus com motor traseiro ou entre eixos deve ser de no mínimo 20% da frota cadastrada; no segundo ano, o percentual deve ser de no mínimo 50%; no terceiro ano 75% da frota cadastrada deve ser composta por este tipo de ônibus. A partir do início do quarto ano de operação, as empresas deverão manter e utilizar ônibus com motor traseiro ou entre–eixos, até o final do contrato de permissão.

O objeto da licitação são as quotas de exploração agrupadas em 4 lotes de linhas. Estas quotas são as ligações entre as cidades do Entorno com o Distrito Federal. No total, o serviço semiurbano tem 551 linhas, distribuídas nestas 33 quotas, agrupadas em quatro lotes.

O modelo de concessão adotado pela ANTT (lotes de linhas – não confundir com bacias de operação) possibilita a redução de custos, porém há complexidade na Logística Operacional devido à dispersão dos serviços, resultando em custos individualizados por lotes de linhas em que dificulta a gestão dos serviços com possibilidade de desequilíbrio econômico-financeiro do Operador. A Agência esclarece que “a seleção das origens/destinos de um mesmo lote contemplou regiões diferentes, como forma de garantir a competição de mercado e evitar que alguma localidade fique desassistida devido a eventuais desinteresses das concorrentes. Dessa forma, uma empresa contemplada com um lote composto por um polo altamente atrativo terá que, eventualmente, atender, também, a uma localidade com menor movimentação de passageiros”.

A ANTT enumerou algumas premissas para a formação dos lotes. A primeira envolve em manter, no mínimo, o número de empresas atualmente operante em cada município do Entorno. Nas cidades em que duas empresas irão operar, as permissionárias vão atender às ligações específicas, ou seja, a operação das linhas será de forma individualizada entre elas.

Para a Agência, “a concorrência entre empresas em uma mesma ligação traz consequências negativas para a operação e para a segurança dos passageiros. Além disso, conforme experiência técnica registrada, o mercado tende a um monopólio (uma das empresas deixa a operação). A qualidade do serviço é garantida por uma regulamentação forte, com a segurança jurídica de um Contrato, com foco na fiscalização e monitoramento da qualidade dos serviços. A concorrência deve se dar pelo mercado (disputa pela licitação), não na operação dos serviços”.

A segunda premissa é promover concorrência pelo mercado na licitação. A ANTT entendeu que quatro lotes seria o mais atrativo, pois se a quantidade fosse maior, não geraria concorrência, se fosse menor, levaria uma concentração que geraria prejuízos ao mercado. A Agência ainda preocupou-se na necessidade de se buscar coeficientes tarifários similares entre os lotes para não provocar disputa predatória entre as empresas que operam em diferentes ligações em um mesmo “corredor” (ex: Luziânia-Brasília x Valparaíso-Brasília).

As empresas poderão participar da licitação de forma isolada ou em Consórcio. Elas podem oferecer propostas para todos os lotes, mas se determinada empresa vencer em um lote, suas propostas para os demais são descartadas. Desta forma evita-se a concentração de mercado bem como o monopólio no serviço.

Serão declaradas vencedoras dos lotes, as empresas que atendam a todos os requisitos do edital, e que propuser a “menor tarifa”, definida em função do menor coeficiente tarifário ofertado para cada lote, nos termos que compõem o certame.

Ao todo, serão 1405 ônibus, sendo distribuídos da seguinte forma: Lote 1 – 321 ônibus; Lote 2 – 541 ônibus; Lote 3 – 319 ônibus e Lote 4 – 224 ônibus. Após a licitação, a ANTT poderá acompanhar a operação por meio de um sistema automatizado que fornecerá informações como horários, atrasos e interrupções nas viagens, bem como número de passageiros transportados.

(Rafael Martins, jornalista especializado em transportes urbanos)







http://www.dm.com.br/texto/172477
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #15  
Old Posted Jul 18, 2014, 1:54 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 21,708
Temos que ficar de olho, para que o Cartel Brasiliense não venha inaugurar uma filial no Entorno.
Reply With Quote
     
     
  #16  
Old Posted Jul 18, 2014, 10:19 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,906
É isso que deve acontecer infelizmente
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #17  
Old Posted Jul 19, 2014, 10:49 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 21,708
Agora o povo tem que ficar de olho no cartel e no nome dos donos, para ver se não existe ligação.
Reply With Quote
     
     
  #18  
Old Posted Jul 25, 2014, 11:01 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,906
Governos estadual e federal discutem extensão de BRT no Entorno Sul de Brasília


A extensão do BRT do Entorno Sul de Brasília que ligará a cidade de Luziânia até a divisa de Goiás com o Distrito Federal esteve na pauta da audiência que o governador Marconi Perillo teve com a presidente Dilma Roussef nesta quarta-feira, dia 23, em Brasília. Em ofício encaminhado à presidência da República, Marconi solicita ao governo federal a liberação de R$ 901 milhões do Orçamento Geral da União para a execução das obras de extensão do corredor de transporte BRT entre Santa Maria, no DF, a Luziânia, em Goiás, dentro do Programa de Mobilidade Urbana e Trânsito do Ministério das Cidades.

A extensão do corredor de transporte entre Santa Maria, no DF, a Luziânia, em Goiás, vai beneficiar as 600 mil pessoas que saem das cidades do Entorno rumo a Brasília todo dia. O governador lembrou que o governo federal, por meio do Comitê Gestor do Programa de Aceleração do Crescimento (CGPAC), incluiu nos empreendimentos a serem executados no PAC este ano a proposta do Governo de Goiás para que seja elaborado o Projeto Básico do BRT do Entorno Sul. “A necessidade por investimentos na área de mobilidade urbana e infraestrutura na Região do Entorno do Distrito Federal precisa, além do planejamento e do projeto, colocar em execução as obras deste importante corredor de transporte, que ligará as cidades de Luziânia, Cidade Ocidental, Valparaíso e Novo Gama à Unidade Administrativa de Santa Maria, no Distrito Federal, utilizando o leito da BR-040”, disse o governador. O trajeto toral terá aproximadamente 40 quilômetros de vias exclusivas.

Necessidade

Dados da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco) sugerem que aproximadamente 600 mil pessoas fazem todo dia o trajeto entre as cidades do Entorno até Brasília, a maior parte delas saindo do Entorno Sul. A população destes quatro municípios é, de acordo com o Censo 2010 do IBGE, de cerca de 450 mil habitantes que, segundo o governador, “atualmente se encontram excluídas de qualquer projeto de melhorias do transporte na região do Distrito Federal”. Segundo estudos preliminares da Secretaria de Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos do Estado (Sicam), o sistema atende, atualmente, cerca de 147 mil passageiros por dia. Para 2020, o universo deverá ser de 198 mil passageiros por dia.

Para justificar a urgência de se estender o BRT até Luziânia, o governador argumentou com a presidente Dilma Rousseff que o sistema encontra-se em acelerada degradação, com elevados índices de quebra de veículos, falta de confiabilidade e regularidade na operação, além de baixa velocidade operacional devido ao tráfego compartilhado com o transporte individual. “O problema é agravado pela falta de infraestrutura de corredores, faixas exclusivas e preferenciais, bem como equipamentos inteligentes de controle de tráfego, o que gera uma má qualidade na prestação de serviços aos usuários”, completou o governador.

Liberação de recursos

Na semana passada, Marconi Perillo esteve no Ministério das Cidades para solicitar a liberação de R$ 15 milhões visando a elaboração do projeto executivo da extensão do BRT. A sinalização dada pela pasta de que a portaria autorizando a Caixa Econômica Federal a liberar o recurso será assinada ainda este mês, na avaliação do governador, demonstra o interesse do governo federal em beneficiar o Entorno Sul com o BRT, que já está operando em sua quase totalidade ligando Brasília a Santa Maria.












http://www.casacivil.go.gov.br/post/...ul-de-brasilia
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #19  
Old Posted Jul 26, 2014, 4:02 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 21,708
Apenas acho que o custo de quase 1 bilhão é muito alto para um BRT de uma distância tão curta. Sem falar que o entorno as margens da rodovia tem muitas áreas vazias que dá para fazer as vias marginais tranquilamente. Mas os bocós querem mexer na vida principal antes de construir as vias marginais.

Apesar que se leva mais tempo fazendo cumprir as exigências ambientais do que a obra em si. Detalhe, igual aquele mega buraco em Anápolis, levou-se 6 meses. Enquanto no Japão um buraco semelhante se fez a obra em apenas 6 dias.
Reply With Quote
     
     
  #20  
Old Posted Jul 29, 2014, 12:55 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,906
Cinco empresas apresentam propostas para a licitação do semiurbano


Na manhã desta segunda-feira (28), o Blog Rede Integrada de Transporte Coletivo acompanhou a sessão pública da Comissão de Outorga para a abertura do Envelope I (Garantia de Proposta), cumprindo a determinação judicial em que pede que seja dada publicidade ao processo. As proponentes entregaram toda a documentação exigida em edital na última terça-feira (23).

O Envelope I deverá apresentar uma Garantia de Proposta, emitida em favor da ANTT, para cada Lote em que ofertar proposta, cujos valores mínimos indicados em edital correspondem a 1% sobre o valor do Contrato de Permissão do Lote para o período da permissão. A Garantia poderá ser prestada em dinheiro, títulos da dívida pública federal, seguro-garantia ou fiança-bancária e terá prazo de validade de, no mínimo, 300 dias, a contar do último dia para o recebimento dos envelopes.

O Lote 1 não recebeu nenhuma proposta.



Para o Lote 2, somente a Catedral Turismo demonstrou interesse.



A UTB e Grande Brasília (Cootransp) apresentaram proposta para o Lote 3.



As empresas Taguatur e Rota do Sol concorrem ao Lote 4.



A sessão pública obedeceu à seguinte ordem: Os envelopes lacrados foram abertos pela Comissão de Outorga. A documentação foi rubricada pelos membros da Comissão e proponentes. A análise formal do conteúdo das propostas será feita após a realização da sessão pública. Conforme o cronograma, a divulgação da análise do Envelope I será na próxima segunda-feira (04/08).

A Comissão de Outorga informou ainda que a abertura de demais envelopes será divulgada em data oportuna, a exceção do Envelope III, cujos local e data já se encontram definidos no Cronograma da Licitação.

Somente as proponentes que tenham tido sua Garantia de Proposta aceita, é que acontecerá a abertura do Envelope II (Qualificação).
Rafael Martins às 19:39


http://onibusrmtca.blogspot.com.br/2...entam.html?m=1
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Regionais
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 2:04 PM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2019, vBulletin Solutions, Inc.